A açao sequencial das enzimas são amilase

Qual a função da amilase?

Está presente na saliva dos humanos e outros mamíferos, onde começa o processo químico de digestão. Alimentos que contêm grandes quantidades de amido, mas pouco açúcar, como arroz e batatas, podem adquirir um sabor ligeiramente doce, pois são mastigados porque a amilase degrada parte do amido em açúcar.

Quais são as causas do aumento da amilase no sangue?

O aumento dos níveis de amilase no sangue podem estar alterados devido ao comprometimento da glândula salivar, devido a inflamações como a parotidite, por exemplo, ou devido a problemas relacionados ao pâncreas, como no caso da pancreatite aguda e crônica. Além disso, a amilase alta pode ser devido a:

Como é feita a dosagem da amilase sérica?

O método normalmente empregado para dosagem da amilase sérica é o método colorimétrico de Caraway modificado, utilizando o soro ou plasma heparinizado, dado que oxalatos, citratos e fluoretos inibem a atividade da amilase – estes são normalmente utilizados como anticoagulantes – e deve-se evitar a hemólise da amostra a fim de reduzir ruídos nos …

Quais são os valores de referência do exame de amilase?

Os valores de referência do exame de amilase no adulto variam entre 20 e 160 unidades/litro. A amilase alta pode ser um sinal de inflamação ou doença no pâncreas ou nas glândulas salivares.


Qual é a função da enzima amilase?

A saliva contém a enzima alfa-amilase, conhecida antigamente como ptialina, cuja função é iniciar na boca a digestão do amido. Essa enzima catalisa a hidrólise das ligações internas α-1,4 do amido, mas não consegue hidrolisar as ligações ramificadas α-1,6.


Onde a enzima amilase é encontrada?

A amílase pancreática é a enzima amilolítica presente no suco pancreático, produzido no pâncreas e libertado na porção inicial do intestino delgado.


Qual o valor de referência da amilase?

Os valores de amilase são normais até 125 UI/L para pessoas com menos de 60 anos, e de até 151 UI/L para pessoas com mais de 60 anos de idade. Veja mais sobre o teste de amilase.


Qual a reação catalisada pela alfa-amilase?

A α-amilase catalisa a hidrólise das ligações α-1,4-glucano internas em polissacaridios contendo três ou mais unidades de D-glicose. Em contraste, a β-amilase atua sobre a ligação entre os últimos dois e três resíduos de glicose na cadeia de amido, liberando maltose.


Quem são as amilases?

As amilases, também chamadas de enzimas amilolíticas, são capazes de degradar as moléculas de amido. As amilases, assim como as demais enzimas, têm a função de catalisar ou acelerar a hidrólise (quebra pela adição de água) de uma determinada molécula que, nesse caso, é o amido.


Onde as lipases atuam?

Age nas moléculas lipídicas (de gordura), fragmentando-as e estimulando as suas possíveis reações. Essa enzima atua no organismo humano como transformadora dos lipídios em ácidos graxos, isso se dá pelas interações entre os órgãos e as glândulas do sistema digestivo, como fígado, intestino e duodeno.


Quando a amilase é considerada alta?

Amilase alta O aumento dos níveis de amilase no sangue podem estar alterados devido ao comprometimento da glândula salivar, devido a inflamações como a parotidite, por exemplo, ou devido a problemas relacionados ao pâncreas, como no caso da pancreatite aguda e crônica.


O que significa quando a amilase está alta?

A amilase é uma enzima digestiva produzida pelo pâncreas e pelas glândulas salivares. Sua função é “quebrar” os carboidratos (amido) ingeridos na alimentação para serem mais facilmente absorvidos pelo organismo. A amilase alta pode ser um sinal de inflamação ou doença no pâncreas ou nas glândulas salivares.


Quando o exame de amilase da alterado?

A doença mais conhecida que causa aumento de amilase é a pancreatite. Porém, se você não está sentindo nada e não utiliza álcool cronicamente pouco provável que essa doença seja a responsável.


A amilase sérica (AS)

A amilase é uma enzima produzida por muitos órgãos, principalmente pelas glândulas salivares, pâncreas, músculo estriado e pulmões, por exemplo.


A Amilase Sérica como marcador fisiopatológico

O exame de amilase sérica (AS) leva em consideração a presença de amilase no sangue. Seu papel no contexto das ciências biomédicas é relacionado como marcador de lesão tecidual, sobretudo em doenças do metabolismo das glândulas salivares e do pâncreas.


O exame de Amilase Sérica e os valores-referência

Para a avaliação da amilase sérica, utilizam-se amostras de sangue, coletando-se preferencialmente o soro (a utilização do plasma heparinizado também é válida). Na utilização de sangue, não se necessita do jejum do paciente, embora se recomende que este não tenha ingerido bebidas alcóolicas por pelo menos 12h antes da coleta.


Interpretando os resultados do exame de amilase sérica

Devido ao fato de que a dosagem de amilase sérica é um método muito utilizado para o diagnóstico de pancreatite aguda, uma doença grave que pode resultar em desfechos muito agressivos, sua descrição nesta condição recebe destaque. Assume-se que concentrações três vezes maiores do que os valores normais já indicam fortemente a pancreatite aguda.


Pancreatite aguda x amilase alta no sangue

As concentrações de amilase aumentam no sangue devido ao quadro inflamatório no tecido pancreático, induzindo dano tecidual e consequente extravasamento das enzimas ao sangue. No caso da pancreatite aguda, observam-se as concentrações elevadas de amilase no sangue logo nas primeiras horas, sendo normalizadas com o tratamento bem-sucedido.


Outras doenças relacionadas com aumento da amilase sérica

A interpretação de resultados de exames para as outras patologias relacionadas ao aumento da concentração sérica de amilase podem seguir o mesmo raciocínio, dado que a amilase não é expressa exclusivamente nas células pancreáticas.


O que significa amilase baixa no sangue?

Na interpretação de valores diminuídos da amilase sérica, considera-se frequentemente a insuficiência pancreática (as células pancreáticas tornam-se ineficientes, inclusive para a produção de amilase) ou pancreatite crônica, na qual se observa a destruição do tecido pancreático, consequentemente diminuindo a produção de amilase, embora não seja um marcador muito utilizado com esta finalidade..


Câncer

O câncer de pâncreas está relacionado a níveis de produção mais baixos da enzima. Garantir que realiza uma dieta balanceada com quantidades suficientes desta enzima é fundamental.


Estresse

A investigação descobriu uma ligação entre níveis baixos de amilase salivar e hormônios de estresse mais altos no corpo, portanto, garantir que a contagem está correta significa menos alterações de humor e estresse crônico.


Níveis de energia

Quando o organismo absorve todo o alimento e não deixa os nutrientes serem desperdiçados, está no nível mais eficiente de produção de energia no corpo, o que significa menos fome.


Digestão

O principal objetivo da enzima é facilitar a digestão de nutrientes e carboidratos no intestino. Quando este processo funciona corretamente, previnem-se sintomas de intestino preso e outros problemas gastrointestinais.


Doença auto-imune

Embora a maioria dos alimentos saudáveis estimule o sistema imunológico, e por conseguinte, serem perigosos para as pessoas com doenças auto-imunes, esta enzima pode reduzir o tempo de presença de moléculas inflamatórias no corpo, que desencadeiam a resposta imune.


Inflamação

Os indivíduos que consomem suplementos ou alimentos ricos na enzima, têm o corpo mais apto a controlar o inchaço, vermelhidão, irritação e inflamação em todo o corpo, incluindo sintomas de artrite reumatóide e outras condições inflamatórias comuns.


Envelhecimento prematuro

Alguns estudos revelam que o aumento dos níveis desta enzima é capaz de atrasar o processo de envelhecimento; em homens, que tendem a produzir mais desta enzima. A enzima mostrou prevenir o estresse oxidativo em muitos casos.

Leave a Comment