A batetia do carro acaba se eu deixar ele.logado

image

O que fazer se a bateria do carro acabou?

A primeira reação é quase de desespero, em especial se você sente que vai se atrasar para o próximo compromisso. Mas antes de entrar em pânico, avalie a situação. Muitas vezes, é possível carregar a bateria do carro e resolver o problema, mesmo que momentaneamente.

Quanto tempo a bateria descarrega quando o carro fica parado?

Uma bateria descarrega 3% ao dia quando o carro fica parado. Três dias são 9% que o alternador consegue repor apenas a metade. Com o passar dos dias vai haver um evidente desequilíbrio de carga e ela arria (a marca também influencia neste cálculo).

Como escapar da enrascada da bateria do carro?

Tudo pronto para sair com o carro, você vira a chave e… nada? Sua bateria pode ter acabado, e a Mobiauto conta como escapar dessa enrascada Você se prepara para ir ao trabalho ou dar um passeio, entra no carro, dá partida e… nada de ele pegar. Muitas vezes o problema é mais simples do que parece: basta trocar a bateria e a vida volta ao normal.

Por que a bateria do meu veículo não carrega?

Se o ícone da bateria estiver com a luz vermelha acesa constantemente, é o primeiro sinal de que ela pode ser a culpada pelo motor não ligar. Caso esteja dirigindo e ela acender, isso significa que não está carregando. A bateria pode até funcionar, mas há falhas no carregamento. Ou seja, é provável que o problema esteja no alternador.

image


Quanto tempo deixar o carro ligado para não descarregar a bateria?

É importante não deixar o carro parado por muito tempo. Se você não for usá-lo para sair, independente do motivo, procure deixar o carro ligado de 10 a 15 minutos por dia. Um bom conselho também, caso o carro vá ficar parado por um tempo, é deixar o negativo da bateria desligado.


Tem problema deixar a ignição ligada?

Deixar a chave de ignição ligada por muito tempo Às vezes por puro esquecimento, você deixa a chave de ignição ligada por muito tempo. Este é um dos erros mais comuns que prejudicam a duração da bateria dos carros. O mau uso da chave de ignição pode roubar a carga da bateria do seu automóvel e deixá-lo na estrada.


Quanto tempo dura uma bateria de carro ligada direto?

Se ela está funcionando normalmente não há por que substituí-la. O prazo médio de duração das baterias é da ordem de 2 a 3 anos. Mas, muitas delas atingem os 4, 5 anos sem problemas. Tudo depende dos cuidados que se toma, da quantidade de equipamentos que ela tem que acionar e da sua própria qualidade.


Pode desligar a bateria com o carro ligado?

Quando desconectamos um dos cabos da bateria com o motor do carro ligado e acelerado, o seu alternador fica muito desregulado. Afinal, não consegue se encontrar a bateria, que é o seu ponto final.


O que fazer quando o carro começa a engasgar?

Se o seu motor engasga quando acelera, pode ser o caso de limpar o canal ou remover a sujeira do tanque. Em casos mais graves, será necessário trocar a bomba de combustível.


Quando o carro falha na partida?

Outras causas para a lentidão na partida são velas gastas, cabos de vela mal colocados ou úmidos; motor de arranque com defeito; tampa do distribuidor rachada ou com defeito; falta de combustível no reservatório. Nos carros sem ignição eletrônica, podem ser platinados gastos, queimados ou mal regulados.


Quanto custa para recarregar a bateria de um carro?

Para saber o gasto em kWh, é necessário relacionar com a autonomia total do modelo em questão e com o valor do kWh na cidade onde é feita a recarga. Com base nessas contas, o Renault Zoe, por exemplo, possui um custo médio de recarga de R$ 57,57. Já o seu custo médio por quilômetro rodado é de R$ 0,15.


Como desligar bateria do carro para viajar?

Desligue primeiro o terminal negativo Geralmente, há uma indicação do polo positivo (+) e o polo negativo (-) na própria bateria. No mais, o cabo negativo pode ser identificado universalmente pela cor preta (ou cinza escuro), enquanto que o cabo positivo é o de cor vermelha.


O que pode causar alto consumo de combustível?

Velocidade, peso, calibragem, desenho da banda de rodagem, estrutura e conservação influenciam na resistência do rolamento e são responsáveis por até 20% do consumo de combustível. Para diminuir o consumo é importante ter as rodas alinhadas e ter atenção com a calibragem.


Como saber se a bobina de ignição está com defeito?

A bobina de ignição com defeito é um exemplo emblemático disso. Os sintomas mais comuns perceptíveis são: carro gastando além do normal, com falhas ou ruídos agudos e com desempenho abaixo do esperado – esse último motivo também pode ser por conta do combustível adulterado.


Quando o motor falha ou engasga perdendo o rendimento estes são indícios de que?

Velas de ignição As velas são uma das principais razões para o carro estar sem força, ou como se engasgasse nas acelerações. As peças são responsáveis por produzir a centelha que vai inflamar a mistura ar/combustível no motor. Se estiverem sujas ou gastas, o automóvel não vai render como deveria.


1. Veja se o seu seguro cobre o auxílio

Antes de tudo, caso você tenha seguro automotivo, o ideal é que verifique se o seu contrato prevê o auxílio para resolver essa situação. A assistência a emergências depende do tipo de seguro que você contratou. Então, recomenda-se a checagem do contrato ou mesmo ligar para a seguradora, explicando a situação.


2. Certifique-se de que o problema é mesmo a bateria

Olhe para o painel do seu veículo. Se o ícone da bateria estiver com a luz vermelha acesa constantemente, é o primeiro sinal de que ela pode ser a culpada pelo motor não ligar. Caso esteja dirigindo e ela acender, isso significa que não está carregando. A bateria pode até funcionar, mas há falhas no carregamento.


3. Resolva o problema por conta própria

Basicamente, existem três formas de carregar bateria do carro por conta própria. Depende de onde você está e dos recursos que dispõe. Veja quais são elas!


4. Use aplicativos para se lembrar da manutenção preventiva

Antes de se deparar com a necessidade de carregar a bateria do seu carro, você pode contar com a tecnologia para ajudar a se lembrar de fazer manutenção preventiva do veículo. Existem alguns aplicativos que podem ser baixados em seu smartphone e são muito úteis para evitar esse tipo de situação.


O que dizem os especialistas

Mesmo que o procedimento seja relativamente simples (e também passível de multa se flagrado por um agente da CET, bem como quando acontece com carros com motor a combustão), o processo de remoção de um carro elétrico até a tomada de recarregamento pode ser mais demorado justamente pela pouca quantidade de postos de abastecimento.


Pane elétrica: procedimento é o mesmo?

Vamos ser francos: um carro elétrico pode “apagar” não só pela falta de energia da bateria, mas também por outros problemas técnicos, assim como um carro movido por motor a combustão – além de ficar sem bateria pelo simples fato de ficar muito tempo parado, algo que também acontece com telefones celulares e notebooks.


1. Alérgica ao frio

Se há uma desconfiança em relação à bateria, pode transformá-la em quase certeza na época de temperaturas mais baixas, quando elas escolhem para pifar. Não é coincidência: elas produzem energia elétrica a partir de uma reação química. Mais difícil de acontecer no frio.


2. Motor vira devagar

Se, no momento de ser acionado, o motor vira lentamente, é bastante provável que a bateria esteja sem carga suficiente. E uma pequena possibilidade de que seja algum problema mecânico.


3. Arranque não vira

O motorista aciona o arranque mas o motor não se mexe. As vezes só se ouve um “clic-clic-clic”. Para se verificar a origem do problema, a sugestão é ligar faróis e buzinar ao mesmo tempo. Se a bateria estiver normal, os dois vão funcionar normalmente e, então, o problema é do próprio motor de arranque.


4. Luz de alerta engana

A luzinha no painel que se acende com o desenho de uma bateria NÃO significa problema nela,mas de que não está sendo carregada adequadamente. Pode ser um problema no alternador,ou na correia que o aciona, etc.


5. Azinhavre nos polos

Uma rápida verificada na bateria é suficiente para se perceber a presença de azinhavre (zinabre) nos polos, ou terminais. Que é uma corrosão do metal e prejudica a passagem da corrente elétrica. Uma boa limpeza – que pode ser com Coca-Cola, lembrando-se de lavar depois com água – resolve o problema.


6. Data de fabricação da bateria

Se falta corrente elétrica e se desconfia da bateria, vale a pena verificar a data de fabricação que está sempre registrada em sua superfície superior, perto dos terminais. Não existe um prazo definido, mas ela em geral dura pelo menos dois anos. Algumas chegam a três ou quatro anos, mas não vão muito além disso.

image

Leave a Comment