A melhor açao de temer durante seu governo

image

Quais as mudanças promovidas pelo governo Temer?

Em novembro de 2016, o governo Temer conseguiu aprovar o projeto que acabou com a obrigatoriedade de a Petrobras ser sócia, com ao menos 30% de participação, e a operadora única de todos os campos exploração de petróleo no pré-sal.

Quais as principais medidas econômicas do governo Temer?

A principal medida econômica do governo Temer, até o momento, foi anunciada quase duas semanas após a posse, em 24 de maio. Foi proposta, por exemplo, a devolução de 100 bilhões de reais de ativos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional.

Quais as medidas anunciadas por temer?

Outra medida anunciada por Temer foi a adoção de um teto para os gastos públicos. O projeto prevê a implantação do teto por vinte anos e já foi enviado ao Congresso Nacional, mas ainda não foi apreciado. Há também a intenção de apresentar propostas de reforma na Previdência e mudanças na legislação trabalhista com o desfecho do impeachment.

Quando Temer começou a enfrentar a crise?

Em maio de 2017, um ano após assumir o comando do país em função do processo de impeachment de Dilma Rousseff (PT), Temer começou a enfrentar a crise mais grave.

image


O que Temer tem feito durante seu governo?

Em seu governo, foram aprovadas várias medidas na área econômica, como o controle dos gastos públicos, por intermédio da PEC 55, que impôs limites a gastos futuros do governo federal; a reforma trabalhista de 2017; e a liberação da terceirização para atividades-fim com a Lei da Terceirização.


Qual o cargo atual de Michel Temer?

Vice-presidente da República.


Quais são as reformas do governo Bolsonaro?

As principais pautas defendidas por eles foram: as reformas ministerial, da previdência e apoio ao pacote anticrime, do ministro Sergio Moro. Dentre as principais cidades que registraram atos, Rio de Janeiro e São Paulo foram as que tiveram o número mais expressivo de manifestantes.


Quem são os filhos de temer?

Michel Miguel Elias Temer Lulia FilhoLuciana TemerEduardo Ferraz Temer LuliaClarissa de Toledo TemerMaristela de Toledo Temer LuliaMichel Temer/Children


Quem é Gabriela Temer?

Gabriela tem 40 anos. Por 11 deles trabalhou em O Globo como repórter. Em algum momento, a rotina começou a cobrar seu preço na forma de enxaquecas terríveis, que o médico associou ao estresse. Ela, porém, não conseguia ver vida fora do jornal, até que veio o grande chacoalhão.


Qual é a idade da Marcela Temer?

39 anos (16 de maio de 1983)Marcela Tedeschi Temer / Idade


Apoio para barrar investigações

Temer fez um pronunciamento para se defender e negar a renúncia, mas suas dificuldades aumentaram. Deste momento em diante, sua base de apoio no Congresso serviu mais para adiar investigações contra ele do que para dar sequência à aprovação de sua agenda de projetos. Ele não conseguiu levar adiante a reforma da Previdência.


Legado controverso

O legado de Temer para o país é controverso. “Vai entrar para história como um governo muito conservador, mas reformista do ponto de vista do mercado. Dependendo do olhar, vai ser visto como positivo ou como nefasto. Para os conservadores, vai ter visto de forma positiva.


Teto para o gasto público

A principal medida econômica do governo Temer, até o momento, foi anunciada quase duas semanas após a posse, em 24 de maio. Foi proposta, por exemplo, a devolução de 100 bilhões de reais de ativos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro Nacional.


Empresas estatais

No seu primeiro mês, Temer anunciou o congelamento de nomeações para empresas estatais e fundos de pensão, até que a Câmara dos Deputados aprove projetos que limitam essas indicações a pessoas com qualificação técnica.


Reajuste de servidores

Como presidente interino, Temer deu aval para aprovação de reajustes para servidores públicos, uma medida que foi na contramão do corte de gastos públicos. O acordo feito na Câmara custará ao governo 68 bilhões de reais até 2019.


Desvinculação da DRU

A Desvinculação das Receitas da União (DRU), que permite ao governo usar livremente parte de sua arrecadação até 2023, foi aprovada em dois turnos pelos deputados e também pelo Senado.


Redução de Ministérios

A reforma ministerial do novo governo reduziu de 32 para 23 o número de ministérios. Entre os cortes polêmicos previstos inicialmente por Temer, o Ministério da Educação voltou a englobar a Cultura. A medida foi alvo de críticas por parte da classe artística.


Concessões e privatizações

Michel Temer publicou em 12 de maio, no mesmo dia em que tomou posse de maneira interina, uma medida provisória, número 727, que trata de parcerias entre a iniciativa privada e o Estado e de contratos de concessão relacionados a infraestrutura.


Mudanças nas regras do pré-sal

Temer anunciou que vai apoiar um projeto já aprovado pelo Senado que altera as regras de exploração do pré-sal. Esse projeto, de autoria do senador José Serra (hoje ministro das Relações Exteriores), retira da Petrobras a obrigação de participar com pelo menos 30% dos investimentos em todos os consórcios de exploração do petróleo ultra-profundo.


Trilhão

Para se ter ideia do impacto que esse teto poderia ter, de 2006 a 2015, o gasto não financeiro do governo federal – a chamada despesa primária, que cobre programas sociais, investimentos e salários de servidores, por exemplo – cresceu 93% acima da inflação, para R$ 1,16 trilhão.


Desgaste com PSDB

Além da oposição do PT e da possível resistência de parte da base governista às propostas de cunho mais liberal, a questão fiscal já gera desgaste entre dois principais partidos de sustentação de Temer: PMDB e PSDB.


Privatizações

Outra marca do governo Temer devem ser as privatizações. Em entrevistas recentes, o presidente já indicou, por exemplo, a possibilidade de vender para o capital privado o controle dos Correios e de aeroportos como Santos Dumont (Rio de Janeiro) e Congonhas (SP).


Articulação política, liberação de emendas e denúncias barradas

Ao contrário de sua antecessora, Temer foi habilidoso politicamente ao articular e negociar emendas com o Congresso para permanecer no cargo.


Quase candidato à Presidência

Apesar de no começo ter afirmado que não disputaria a Presidência em 2018 e que faria apenas um governo de transição, Temer passou a namorar a hipótese ao longo do mandato.


Rejeição

Michel Temer deixa o cargo mais alto da República como o presidente mais rejeitado da história no final do mandato. De acordo com pesquisa do Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria), divulgada no dia 13 de dezembro, 74% consideram sua gestão ruim ou péssima.

image


Biografia de Michel Temer

  • Michel Miguel Elias Temer Lulia nasceu no dia 23 de setembro de 1940 na cidade de Tietê (estado de São Paulo). Com 75 anos, foi a pessoa mais velha a assumir o cargo de Presidente da República no Brasil. Temer é filho dos libaneses Nakhoul “Miguel” Elias Temer Lulia e March Barbar Lulia, adeptos da Igreja Maronita (tradicional no Líbano). Temer é c…

See more on todamateria.com.br


Carreira Política de Michel Temer

  • Temer é filiado do PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro) desde 1981, partido em que assumiu a liderança em 1995. Em decorrência da coligação partidária, Temer foi escolhido para ser o candidato à vice-presidência do governo de Dilma Rousseff, filiada do PT (Partido dos Trabalhadores). Foi eleito duas vezes na condição de vice de Dilma (em 2010 e em 2014) até qu…

See more on todamateria.com.br


Governo de Michel Temer

  • Nos dois anos de governo, Michel Temer enfrentou uma série de desafios políticos e econômicos. Foi o presidente pior avaliado pelos brasileiros, com um índice de 6% de popularidade.

See more on todamateria.com.br


Cronologia Do Percurso Político de Temer

  1. 1970 – Procurador do Estado de São Paulo
  2. 1983 a 1984 – Procurador-geral do Estado de São Paulo
  3. 1984 – Secretário da Segurança Pública
  4. 06/04/1994 a 30/12/2010 – Deputado Federal pelo Estado de São Paulo

See more on todamateria.com.br

Leave a Comment