A onde nasceu a lenda do açaí

Full
Answer

Qual a origem da lenda da Iara?

Trata-se de uma lenda folclórica de origem indígena, oriunda da região amazônica. Apesar de ser originária dessa região, a Lenda da Iara é conhecida em todo Brasil.

Qual é a origem da lenda de Arthur?

Originalmente, Arthur faz parte de uma lenda celta e foi criada no País de Gales. Isso porque, foi para esse país que os habitantes da Grã-Bretanha foram durante as invasões dos saxões. Além disso, é importante definir de onde vinham os saxões. O povo considerado bárbaro pelos bretões vivia onde hoje está a Alemanha.

Qual a origem da lenda do açaí?

Professora licenciada em Letras. A lenda do açaí é uma lenda indígena que tem origem na Região Norte do Brasil. Diz a lenda que, nessa região, havia uma tribo cujo número de habitantes era bastante elevado. Por esse motivo, cada dia estava se tornando mais difícil conseguir uma quantidade de mantimentos suficiente para alimentar a todos.

Qual foi o primeiro grupo alcoólico a adotar o nome Alcoólicos Anônimos?

Um mês depois da publicação do livro, em 11 de maio de 1939, foi fundado em Cleveland o terceiro Grupo do movimento e primeiro Grupo a adotar o nome Alcoólicos Anônimos, por Clarence S., frequentador do “esquadrão alcoólico” do Grupo de Oxford de Akron, que passou a se reunir na casa de Abby G.


Origem da lenda da vitória-régia

A lenda da vitória-régia é uma lenda indígena que teve sua origem na Amazônia, e nela conta à história de como a bela flor aquática, vitória-régia surgiu.


Surge a lenda da vitória-régia

Até que em uma noite linda de luar, Naiá percebeu que a luz da lua se refletia nas águas do rio, pensando que era Jaci que ali tomava banho, mergulhou atrás dele.


A importância das lendas

O folclore brasileiro é muito rico em lendas, que, assim como a lenda da vitória-régia, são consideradas como patrimônio cultural e histórico. Afinal, através das lendas, elementos da sabedoria popular são passados de geração para geração.


A lenda do Rei Arthur

Conforme relatam as muitas lendas, o Rei Arthur seria filho de Uther Pendragon e da Duquesa Ingraine. Seu pai era um estimado guerreiro e chefe dos exércitos bretãos contra as invasões saxãs. Já sua mãe, era da família real da ilha de Avalon, local místico que cultuava uma religião antiga.


Excalibur

Outra lenda famosa que ronda a história do Rei Arthur é a da Excalibur. Afinal, quem nunca ouviu a história da espada presa em uma pedra que só pode ser retirada pelo verdadeiro herdeiro do trono? Além disso, a arma era a mais poderosa e até seu nome exalava poder, “corta aço”.


Os cavaleiros da Távola Redonda

Após obter a Excalibur, Arthur volta para sua terra natal, Camelot, cujos domínios havia expandido. Por seu poder e capacidade de liderar o exército como ninguém, o rei então reúne diversos seguidores, em sua maioria, outros cavaleiros. Estes confiavam e serviam o rei.


Casamento e morte do Rei Arthur

Mas, nem só de batalhas viveu o homem que inspirou tantas histórias. Acredita-se que o primeiro filho de Arthur foi Mordred, com sua própria irmã Morgana. A criança teria sido gerada em um ritual pagão da ilha de Avalon, que o rei era obrigado a participar, pois havia feito um juramento.


Curiosidades sobre o Rei Arthur

Por ser uma figura tão poderosa que inspira histórias até hoje, o Rei Arthur possui diversas curiosidades, bem como sua história. Confira algumas abaixo:


A origem da Mãe d’Água

De acordo com a lenda, Iara era filha do pajé (curandeiro) de uma importante tribo amazônica. Muito habilidosa, era considerada a melhor guerreira da tribo e recebia muitos elogios do pai, o que despertou os ciúmes e inveja dos seus irmãos homens.


Será? Ou talvez..

Existem também registros de cronistas dos séculos XVI e XVII em que a personagem mitológica aparece sob uma forma masculina, um homem-peixe chamado Ipupiara, o qual devorava os pescadores e os levava para o fundo do rio. A partir do século XVIII Ipupiara se torna a sedutora Iara na forma como é conhecida ainda hoje.


A criadora da Pororoca

A Pororoca é um fenômeno natural decorrente do encontro das correntes fluviais com o oceano, o qual gera uma forte onda que pode chegar a 30 km/h e 6 metros de altura que percorre o Rio Amazonas e seus afluentes.


Principais representações nas artes

Presente de diferentes formas no imaginário e nas artes brasileiras, a senhora das águas está representada no Palácio da Alvorada em Brasília através da escultura de bronze de Alfredo Ceschiatti.

Leave a Comment