Como acabar com odores vaginais

image

Como mudar o odor vaginal?

Ingerir certas comidas e bebidas pode na verdade mudar seu odor vaginal, já que os alimentos consumidos podem fazer com que seu corpo libere certos cheiros. Se você estiver preocupada com o odor, evite beber café e álcool.

Quais são os sintomas do odor vaginal?

O odor pode vir acompanhado de outros sintomas como coceira, queimação, irritação ou corrimento vaginal. [2] Em geral, se você tiver odor vaginal sem outros problemas, ele pode não ser anormal. [3]

O que fazer para eliminar a infecção da vagina?

O profissional então receitará uma pílula ou um creme para ajudar a eliminar a infecção. [21] Você pode receber metronidazol, um medicamento disponível em pílula ou em gel, ou o médico pode receitar clindamicina, que vem na forma de um creme a ser inserido na vagina.

Como cuidar da área vaginal?

Mantenha a área vaginal limpa usando água e um sabonete suave e sem perfume para enxaguá-la, incluindo os lábios. [5] Evite usar sabonetes fortes e cheirosos na vagina, pois eles podem irritar a pele delicada dessa região.

image


É normal ter cheiro forte nas partes íntimas?

É claro que você já notou que a sua vagina tem um odor característico – e isso é completamente normal! Esse cheiro é resultado do processo de reparação celular, pelo qual as glândulas vaginais produzem secreções, que também possuem cor e texturas habituais.


O que causa o mau cheiro nas partes íntimas?

O mau cheiro na vulva é causado pelo desequilíbrio das bactérias que vivem na região íntima. A nossa flora vaginal é composta por bactérias e microorganismos que têm a função de limpar e proteger a vagina. O mesmo se aplica para a região peniana e as bactérias e fungos ali presentes.


Qual remédio é bom para mau cheiro nas partes íntimas?

O que fazer: deve-se ir ao ginecologista para avaliação e iniciar o tratamento mais adequado, que consiste no uso de antibióticos, como azitromicina ou ceftriaxona, por exemplo, por 7 a 10 dias.


Vagina ventilada

A primeira e mais importante coisa é manter a vagina ventilada. Você ri direito! Isso é exatamente o que eu falei, é muito importante manter a vagina arejada.O que fazemos em nossas casas nas salas mais úmidas? Abrimos as janelas e portas para arejar, não é?O mesmo deve ser feito com a vagina, ela precisa de oxigênio para mantê-la saudável.


Passe um tempo sem calcinha

Ao chegar em casa, troque de roupa por roupas leves, folgadas e de preferência sem calcinha, isso também é para a hora de dormir; durma sempre sem calcinha.


Reduzindo o odor vaginal: medidas simples

Mulheres com sobrepeso que suam muito ou têm pêlos púbicos muito longos podem exalar um odor mais forte. Outros hábitos comuns, como usar certas roupas, também causam a doença.


Causas do mau odor vaginal

As causas do odor vaginal ainda estão sendo estudadas, mas sabemos que existem muitas coisas que podem causar esse forte odor vaginal que é tipicamente acompanhado por outros sintomas, como a coceira, queimação, irritação e corrimento.


Prevenção

Muitas mulheres sentem a necessidade de limpar a vagina com produtos de higiene feminina perfumados ou encobrir o odor com sprays desodorantes e lavagens.


Riscos do odor vaginal

Muitos dos remédios caseiros indicados já a seguir podem cuidar do problema, mas tenha cuidado ao usar óleos essenciais ou outros métodos que você não tenha utilizado antes, especialmente se estiver grávida, amamentando ou tomando medicamentos.


Os 10 melhores Remédios Caseiros para tirar o mau cheiro da vagina

O odor vaginal é mais facilmente perceptível logo após a relação sexual e pode variar durante o ciclo menstrual. Vale a pena lembrar que o suor também pode causar mau odor vaginal.


Maneiras simples de fazer sua vagina cheirar bem

Enquanto você usa roupas apertadas, o fluxo de ar é restringido, causando um acúmulo indesejado de umidade. Ao usar roupas frouxas e calcinha de algodão você ajuda a aumentar o fluxo de ar na área da genitália.


1. Uso de roupas apertadas

O uso de roupas apertadas geralmente é a principal causa de dor na vagina, Isso porque as roupas muito apertadas e de tecido sintético impedem que haja passagem de ar para a região íntima da mulher, aumentando a temperatura e a umidade do local, o que favorece a proliferação de fungos e bactérias.


2. Gravidez

A dor na vagina durante a gravidez é normal e não representa risco para a mãe ou para o bebê, sendo comum de acontecer a partir do terceiro trimestre de gestação, que é quando o bebê, que já está praticamente formado, começa a fazer pressão nos órgãos da mãe, principalmente no útero, causando dor.


3. Reações alérgicas

Algumas mulheres têm sensibilidade aumentada a alguns produtos, como sabonete, amaciante utilizado para lavar calcinha, absorvente, papel higiênico ou algum tipo de preservativo. As reações alérgicas podem ser notadas a partir do inchaço, vermelhidão, coceira, dor ou ardência na vagina. Conheça também outras causas de ardência na vagina.


4. Infecções urinárias

As mulheres possuem grande chance de terem mais de uma infecção urinária durante a vida. Isso porque a uretra feminina é curta e a distância entre a vagina e o ânus é pequena, o que favorece a migração e proliferação de fungos e bactérias.


5. Infecções sexualmente transmissíveis

As infecções sexualmente transmissíveis, ou ISTs, são doenças causadas por microrganismos e que podem acontecer por meio do contato íntimo desprotegido e quando se tem mais de um parceiro no mesmo período de tempo.


6. Presença de cistos

Alguns cistos podem alterar a anatomia da vagina e levar à dor, como o cisto no ovário, que é uma bolsa cheia de líquidos que se forma dentro ou ao redor do ovário.


7. Ressecamento da vagina

O ressecamento da vagina acontece normalmente pela diminuição da produção de estrogênio, que é um hormônio feminino, sendo mais comum de acontecer na menopausa. Quando há pouca produção de muco, a mulher pode sentir dores na vagina, geralmente durante a relação sexual.

image

Leave a Comment