Como age o mecanismo de açao do h1n1

image

A gripe H1N1, ou influenza A, é provocada pelo vírus H1N1, um subtipo do influenzavírus do tipo A. Ele é resultado da combinação de segmentos genéticos do vírus humano da gripe, do vírus da gripe aviária e do vírus da gripe suína (daí o nome pelo qual ficou conhecida inicialmente), que infectaram porcos simultaneamente.

Full
Answer

Como é transmitido o H1N1?

O H1N1 é transmitido principalmente pelas mãos – quando você toca em um objeto contaminado e depois mexe na boca, no nariz ou nos olhos, por exemplo. Lembre-se: qualquer objeto pode estar contaminado, mas em espaços de grande circulação pública, as chances de contaminação são ainda maiores.

Qual a tecnologia utilizada para a prevenção ao H1n1?

A fala do Presidente gerou questionamentos e argumentos de que a vacina desenvolvida para a prevenção ao H1N1, que é distribuída no Brasil, também utilizaria tecnologia da Sinovac. Essa informação, no entanto, é falsa.

Por que a maioria dos casos de H1N1 é benigna?

Mas pode ficar tranquilo: a maioria dos casos de H1N1 é benigna, ou seja, as pessoas, em geral, não morrem disso. Quem tem problemas imunológicos – como portadores do HIV ou crianças muito novas – corre maior risco, e é por isso que elas fazem parte dos grupos que recebem a vacina primeiro.

Como combater o vírus H1N1?

A prevenção ajuda no combate e difusão do vírus Influenza A/H1N1. As principais ações preventivas são: Lavar as mãos com água e sabão várias vezes ao dia (principalmente antes de comer ou tocar os olhos, nariz ou boca e depois de tossir, espirrar e de usar o banheiro).

image


Qual é o mecanismo de transmissão da H1N1?

Transmissão direta, quando uma pessoa infectada espirra ou tosse, expelindo partículas mucóides no interior dos olhos, nariz ou boca de outra pessoa; Page 7 7 GRIPE – ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS, CLÍNICOS E TERAPÊUTICOS – ATUALIZAÇÃO A eficácia clínica do tratamento antivirótico na infecção pelo influenza A H1N1 é …


Como age o H3N2?

A H3N2 provoca os típicos sintomas de gripe, como dor de cabeça, febre e congestão nasal. Por isso, é importante que a pessoa que tenha esses sintomas repouse e beba bastante líquido para eliminar o vírus.


Qual é o mecanismo de ação das vacinas da gripe?

A proteção proporcionada pela vacina é baseada na indução da produção de anticorpos neutralizantes do vírus, principalmente contra a hemaglutinina viral contida na vacina. A imunidade conferida pela vacina desenvolve-se após 15 dias da vacinação e sua duração é de cerca de 6 meses a 1 ano.


Qual o mecanismo de ação do oseltamivir?

Mecanismo de ação O carboxilato de oseltamivir inibe a neuraminidase dos dois tipos de vírus da gripe: influenza A e B. As concentrações do carboxilato de oseltamivir necessárias para inibir a atividade enzimática em 50%, encontram- se na faixa nanomolar inferior.


Quanto tempo dura a H3N2?

Gripe H3N2: quanto tempo dura? Os sintomas da gripe costumam durar de 3 a 7 dias. Dependendo da gravidade, podem durar mais tempo.


O que fazer se estiver com H3N2?

Como é feito o tratamento dessa doença?analgésicos, para a dor no corpo;antitérmicos, para a febre;anti-inflamatórios, para problemas como as infecções de garganta;xaropes para a tosse ou para ajudar na eliminação de secreções.


Qual é a função da vacina contra a gripe?

Para que serve a vacina da gripe? De maneira simples, podemos entender que a vacina da gripe serve para “ensinar” ao nosso sistema imunológico como combater a doença, antes mesmo que o organismo seja exposto ao vírus.


Qual a finalidade da vacina da gripe?

A vacina contra a Gripe (Influenza) é segura e é considerada uma das medidas mais eficazes para evitar casos graves e óbitos por gripe, além disso, a vacinação permitirá, ao longo de 2022, prevenir complicações, óbitos e as suas consequências sobre os serviços de saúde decorrentes da doença.


Quais são os componentes da vacina da gripe?

Ovos, proteínas de galinha, canamicina e sulfato de neomicina, formaldeído, brometo de cetiltrimetilamônio (CTAB), polissorbato 80 e sulfato de bário.


Qual é o mecanismo de ação do Aciclovir?

O trifosfato de aciclovir age como inibidor e substrato para a DNA-polimerase específica do herpes, impedindo a síntese do DNA viral, sem afetar os processos celulares normais.


Para que serve o remédio oseltamivir 75 mg?

O metabólito ativo inibe a neuraminidase do vírus da gripe de ambos os tipos: Influenza A e B. O Oseltamivir (o seu metabólito ativo) reduz assim a proliferação de ambos os vírus da gripe A e B pela inibição da liberação de vírus infecciosos a partir de células infectadas.


Qual o melhor antiviral para gripe?

O Tamiflu é um remédio antiviral com o composto fosfato de oseltamivir. A medicação ficou conhecida no Brasil após o surto de H1N1, conhecida como gripe suína, que ocorreu em 2009. O Tamiflu difere dos principais remédios indicados para a gripe, pois age contra o vírus em vez de apenas combater os sintomas.


Quais são os tipos de vacina de gripe?

A vacina contra a gripe protege contra a influenza A, incluindo a prevenção contra a cepa H1N1, e a influenza B. Mas, dentro dessa característica em comum, pode haver variações.


Como a vacina é elaborada?

Anualmente, a OMS convoca duas consultas técnicas, em fevereiro e setembro, para recomendação das amostras vacinais candidatas que irão compor as vacinas contra influenza sazonal dos hemisférios norte e sul.


Por que a vacina muda todo ano?

Devido a essa mutação dos vírus, é necessário se vacinar anualmente contra influenza. Grupos prioritários podem receber gratuitamente a vacinação nos postos de saúde.


E a vacina da clínica particular?

Clínicas particulares costumam oferecer, além da vacina trivalente, a vacina tetravalente. Essa vacina também pode ser chamada de quadrivalente e já é oferecida pelo sistema público de saúde dos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália.


Qual deve ser o preço da vacina? Como denunciar preços abusivos?

Segundo o Procon, caso seja constatado reajuste abusivo, as empresas poderão ser autuadas. O órgão não informou quantos hospitais foram notificados e se são da capital ou de outras cidades do estado.


Qual é o calendário de vacinação na rede pública?

A campanha nacional de vacinação contra gripe está marcada para começar no dia 30 de abril e vai até o dia 20 de maio. Alguns estados, como São Paulo, podem antecipar a vacinação pelo SUS devido ao aumento precoce de casos da infecção. O Ministério da Saúde anunciou que começaria a enviar as doses aos estados a partir desta sexta-feira (1º).


Quais são as contraindicações para a vacina?

De acordo com o Portal da Saúde, pessoas com alergia comprovada e importante ao ovo não devem receber a vacina. Quem está com imunodepressão, natural ou medicamentosa, deve receber orientações específicas do próprio médico.


Transmissão e grupos de risco

O contágio acontece de pessoa para pessoa, como nas gripes comuns, através de tosses, espirros, materiais compartilhados, ambientes fechados. Uma pessoa infectada pode transmitir o vírus um dia antes e até sete dias após o inicio dos sintomas.


Profilaxia

Como o vírus é transmitido de maneira muito parecida com as gripes comuns, o Ministério da Saúde fez algumas indicações: evitar locais aglomerados por pessoas; fazer sempre a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel; evitar aglomeração de objetos pessoas, como toalhas de banho, talheres e copos; descarte de material hospitalar devidamente organizado; uso de máscaras apenas para pessoas infectadas pelo vírus; somente ingerir carne de porco se for devidamente cozida há 71º Celsius..


Vacina

As vacinas contra a influenza A, funcionam como forma de profilaxia, dentre as vacinas disponíveis existem as possibilidades das vacinas trivalente ou tetravalente, e mais recentemente um novo medicamento chamado Tamiflu. O medicamento Tamiflu tem apresentado uma eficácia maior que as vacinas tri e tetravalente.


Sintomas

Muitos aspectos da influenza A lembram a gripe comum, mas quando pensamos em sintomas, o quadro muda significativamente, entre os sintomas apresentados estão:


Diagnóstico

A única forma de confirmar a infecção do vírus é através de exames laboratoriais. Os exames que comprovam a infecção pelo vírus são a cultura viral e o real-PCR, além deles, uma outra tentativa pode ser feita, através de testes rápidos para vírus respiratórios humanos, mas não é 100% efetiva.


Tratamento

Os tratamentos variam entre pacientes com fatores de risco para complicação e sem fatores de risco para complicação. Em ambos os casos os pacientes devem seguir o tratamento utilizando medicamentos sintomáticos, antitérmicos e manter boa hidratação oral.


Como é produzida a vacina contra o H1N1

Replicação do vírus
Primeiro os cientistas inoculam o H1N1 em ovos embrionados, ou seja, que estejam fecundados e comprados de granjas, que oferecem serviços especializados para esse tipo de trabalho. O ovo utilizado no processo não é o mesmo que é comercializado nos mercados.


Tempo de produção

Um lote de produção monovalente, ou seja, que contém apenas um vírus inativado, demora cerca de 11 dias para ficar pronta. O processo completo — que abarca o início da formulação da composição da vacina, aprovação pelo setor de qualidade e envio para a realização da campanha de vacinação — leva aproximadamente sete meses.


Efeitos colaterais

De acordo com Ricardo Neves, os efeitos colaterais são poucos e se caracterizam por sintomas como dor na região de aplicação da vacina e febre baixa. Recomenda-se que pessoas alérgicas a ovo não tomem o imunizante sem prescrição médica, uma vez que pode haver resquícios de substâncias químicas da matéria-prima no produto final.


Como surgiu a doença nos seres humanos?

Como já mencionado, o vírus da influenza A era comum em porcos. Todavia, no mês de abril de 2009 foram notificados os primeiros casos da H1N1 em humanos. Inicialmente, surgiram pessoas infectadas no sul da Califórnia e próximo de San Antonio, no Texas, todas localidades nos Estados Unidos.


Transmissão e fatores de risco da H1N1

Assim como no caso de outras gripes, a H1N1 é transmitida através do contato direto entre pessoas adoentadas ou de maneira indireta, isto é, por meio de objetos infectados. Por exemplo, de indivíduo para outro pode ser por intermédio de tosses e espirros.


Diagnóstico, tratamento e prevenção

Como trata-se de uma variável de gripe, a H1N1 pode ser confundida com gripes comuns. Assim, muitas pessoas deixam de procurar ajuda médica, acabam se automedicando e, consequentemente, piorando ainda mais a situação. Por esta razão, é necessário procurar um pronto atendimento ou unidades de saúde a fim de descobrir qual a causa dos sintomas.

image


Transmissão E Grupos de Risco

  • O contágio acontece de pessoa para pessoa, como nas gripes comuns, através de tosses, espirros, materiais compartilhados, ambientes fechados. Uma pessoa infectada pode transmitir o vírus um dia antes e até sete dias após o inicio dos sintomas. Todas as pessoas estão sujeitas ao vírus, porém existem as pessoas mais propensas. Entre elas: 1. Idosos 2…

See more on infoescola.com


Profilaxia

  • Como o vírus é transmitido de maneira muito parecida com as gripes comuns, o Ministério da Saúde fez algumas indicações: evitar locais aglomerados por pessoas; fazer sempre a higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel; evitar aglomeração de objetos pessoas, como toalhas de banho, talheres e copos; descarte de material hospitalar devidament…

See more on infoescola.com


Vacina

  • As vacinascontra a influenza A, funcionam como forma de profilaxia, dentre as vacinas disponíveis existem as possibilidades das vacinas trivalente ou tetravalente, e mais recentemente um novo medicamento chamado Tamiflu. O medicamento Tamiflu tem apresentado uma eficácia maior que as vacinas tri e tetravalente. No inicio do ano de 2016, após os surtos de influenza A, …

See more on infoescola.com


Sintomas

  • Muitos aspectos da influenza A lembram a gripe comum, mas quando pensamos em sintomas, o quadro muda significativamente, entre os sintomas apresentados estão: Infecção aguda das vias aéreas com quadro febril; calafrios; mal-estar; cefaleia; mialgia; dor de garganta; artralgia; prostração; rinorreia; tosse seca; diarreia; vômito; fadiga; hiperemia conjuntival; pneumonia; sinu…

See more on infoescola.com


Diagnóstico

  • A única forma de confirmar a infecção do vírus é através de exames laboratoriais. Os exames que comprovam a infecção pelo vírus são a cultura viral e o real-PCR, além deles, uma outra tentativa pode ser feita, através de testes rápidos para vírus respiratórios humanos, mas não é 100% efetiva.

See more on infoescola.com


Tratamento

  • Os tratamentos variam entre pacientes com fatores de risco para complicação e sem fatores de risco para complicação. Em ambos os casos os pacientes devem seguir o tratamento utilizando medicamentos sintomáticos, antitérmicos e manter boa hidratação oral. Porém, no caso de pacientes com fatores de risco para complicação, é indicado o medicamento Tamiflu e a intern…

See more on infoescola.com


pandemias

  • Uma pandemia é uma epidemia que ocorre em escala global, comumente afetando um grande número de pessoas. A Organização Mundial de Saúde(OMS) classifica em seis fases o processo pelo qual um novo vírus da gripe surge até se tornar uma pandemia. A classificação inicia-se geralmente com poucos animais infectados, e termina quando o vírus atinge uma escala global …

See more on infoescola.com

Leave a Comment