Como calcular a açao do vento na estrutura

image

Use o seguinte cálculo para estimar a pressão do vento em uma estrutura: q = K x V ^ 2 = coeficiente de exposição x velocidade básica do vento c velocidade básica do vento. >

Full
Answer

Como calcular a força do vento em estruturas?

O procedimento de cálculo é tratado na norma a partir do capítulo 4, sendo as principais características destacadas ao decorrer deste artigo. A força do vento em estruturas deve ser calculada separadamente para as seguintes partes: Elementos de vedação e suas fixações (telhas, vidros, esquadrias, painéis de vedação etc.);

Quais são as geometrias pré determinadas para o cálculo do vento?

A norma contém geometrias pré determinadas para a definição dos parâmetros para o cálculo do vento, como por exemplo geometrias retangulares, circulares, vigas e algumas outras.

Como calcular a velocidade do vento?

Velocidade característica do vento (V k) – multiplica-se a velocidade básica por alguns fatores definidos pela norma (chamados de S 1, S 2 e S 3 ), essa velocidade é utilizada para a parte da edificação em consideração;

Quais são as cargas estáticas devido a ação do vento?

Posteriormente é necessário determinar as cargas estáticas devido a ação do vento, são elas: Velocidade básica do vento (V 0) – depende do local onde a estrutura é construída, a própria norma determina quais são essas velocidades, como mostra a imagem da Figura 1;

image


Como calcular a ação do vento em estruturas?

1:5910:04Suggested clip · 57 secondsComo calcular a Ação do Vento em Estruturas (Passo a passo) – YouTubeYouTubeStart of suggested clipEnd of suggested clip


Como se calcula o vento?

Isso é feito usando a fórmula F = 1/2 rho x v^2 x A x C, em que F é a força do vento em newtons, rho é a densidade do ar, v é a velocidade do vento, A é a área superficial do cartaz e C é o coeficiente de atrito sem dimensão (assumido como 1,0).


Qual é a ação do vento?

Veja, esquematicamente, os sete tipos básicos de ação com que o vento costuma agir sobre um corpo colocado em seu caminho:1 – VENTO A BARLAVENTO: … 2 – VENTO PARALELO: … 3 – VENTO A SOTA-VENTO: … 4 – VENTO COM PRESSÃO INTERNA: … 5 – VENTO COM SUCÇÃO INTERNA: … 6 – AÇÃO COMBINADA DO VENTO A BARLAVENTO COM O VENTO A SOTA-VENTO:More items…


Como calcular a velocidade característica do vento?

Velocidade característica do vento (Vk): SSSV Vk = onde 1 S é o fator topográfico, 2 S é o fator que considera a rugosidade do terreno, dimensões da estrutura e altura sobre o terreno, e 3 S é o fator estatístico.


Como calcular a velocidade do vento em km h?

Velocidade do vento em nós, m/s, km/h, mph.BeaufortNóskm/h11-31-524-66-1137-1012-19411-1520-289 more rows


Como saber se o vento é forte?

8 Vento muito forte ou ventania 62,0 – 74,0 Quebra galhos de árvores., impossibilita andar contra o vento. 9 Vento duro ou ventania fortíssima. 75,0 – 87,0 Produz pequenos danos nas habitações. Arranca telhas e derruba chaminés de barros.


O que o vento ajuda a natureza?

O vento é crucial porque ameniza o calor nas zonas de baixa pressão atmosférica; permite a dispersão de sementes para a agricultura; modela o relevo; transporta a humidade dos oceanos, mares entre outras funções essenciais para a manutenção e sustentabilidade dos nossos estilos de vida.


Qual é o nome do movimento do ar?

Vento é o ar em movimento sobre a superfície da Terra. Ele move-se em um espectro de vórtices que variam na escala de turbulência visível na fumaça de cigarros até movimentos giratórios de dimensões continentais, como os existentes nos ciclones e anticiclones.


Quais são as características do vento?

Ventos são movimentos de massas de ar de áreas com pressões atmosféricas mais altas com direção às mais baixas, variando de acordo com altitude, relevo e localidade. Ventos são importantes para a dinâmica natural do planeta, a qual envolve o clima, relevo, formação de chuvas, entre outros fatores.


Como avaliar a velocidade do vento?

Para isso são usados os anemômetros, aparelhos parecidos com cata-ventos. Eles são calibrados em túneis de vento para que o número de voltas de suas pás corresponda a uma velocidade específica. Funciona mais ou menos assim: no túnel de vento é criada uma poderosa corrente de ar a uma velocidade fixa.


Qual é a velocidade dos ventos?

ESCALA DA FORÇA DOS VENTOS DE BEAUFORTNÚMERO DA ESCALADESCRIÇÃOVELOCIDADE EQUIVALENTE A UMA ALTURA PADRÃO DE 10 M – m/s -1Bafagem0,3 – 1,5 1,08 – 6,12 k/h2Aragem1,6 – 3,3 7,0 – 12,0 k/h3Fraco3,4 – 5,4 13 – 18,0 k/h4Moderado5,5 – 7,9 19,0 – 26,0 k/h9 more rows


Como é medida a velocidade?

No Brasil, a unidade de velocidade utilizada é o km/h (quilometro por hora). Por exemplo, se um veículo manter a velocidade de 60 km/h durante 1 hora, irá percorrer 60 km. As marcações de velocidade existem para que os motoristas não abusem da alta velocidade, evitando acidentes por excesso de velocidade.


Apresentação do problema

Nesse exercício, vamos considerar a construção de uma edifício residencial, localizado no estado do Piauí, com dimensões em planta de 20 m por 30m e 18 m de altura, conforme ilustra a figura abaixo.


Velocidade básica do vento

Como já comentado na teoria, a velocidade básica do vento é retirada da imagem com as isopletas presente na norma ABNT/NBR: 6123 (1988). Para facilitar acompanhar essa publicação, repetirei aqui as imagens e tabelas utilizadas durante a teoria.


Fatores para velocidade característica

Vamos analisar agora os fatores para transformar a velocidade básica (medida em condições iguais em todo o país) para velocidade característica, a fim de adaptar a velocidade básica para a edificação em questão.


Velocidade característica

Agora que já encontramos a velocidade básica do vento e todos os fatores, podemos obter agora a velocidade característica. Uma vez que calculamos o fator
S 2
\mathrm {S_2} S2

para cada nível de laje, faremos o mesmo com a velocidade característica do vento. Utilizaremos a seguinte formulação para o cálculo da velocidade característica:


Pressão dinâmica do vento

Por fim, utilizaremos a velocidade característica a cada nível para obtermos a pressão dinâmica atuante em também em cada pavimento. Basta aplicarmos a formulação obtida com o teorema de Bernoulli:


Recado final

Ao final desse post você calculou, na prática, a pressão dinâmica do vento em diversos pavimentos de um edifício residencial localizado no Piauí. O próximo passo é transformarmos essa pressão dinâmica em uma força estática a ser aplicada em nosso modelo estrutural.


Sobre a NBR 6123

Através da NBR 6123 conseguimos encontrar parâmetros e coeficientes indispensáveis para os cálculos da força em estruturas e edificações devido as ações estáticas e dinâmicas do vento.


Coeficientes de pressão e de forma

Devido ao fato da força do vento depender principalmente da diferença de pressão entre faces opostas, é necessário dividir a edificação em duas partes:


Coeficientes de força para barras prismáticas pela NBR 6123

Barras prismáticas ou reticulados são termos adotados pela NBR 6123 para referir-se a vigas utilizadas nas edificações. A força exercida pelo vento nas barras prismáticas é obtida através do coeficiente de arrasto, como mostra a equação abaixo:


Conclusão

Este artigo teve a intenção de apresentar os conceitos básicos para o cálculo da força devido ao vento e organizá-lo de maneira mais prática, dividindo em etapas e mostrando as considerações necessárias para executar o cálculo.


Step 1

Determine a área superficial exposta ao vento. Assuma que há um letreiro que tem as dimensões de 6 m por 12 m. A área superficial é o comprimento multiplicado pela altura, ou 6 vezes 12, que é igual a 72 m².


Step 2

Determine a velocidade do vento medida em metros por segundo. Assuma que uma rajada de vento possui 30 m/s (valor qualquer). O ar tem uma densidade média de 1,25 g/L.


Step 3

Determine a força da rajada de vento no cartaz. Isso é feito usando a fórmula F = 1/2 rho x v^2 x A x C, em que F é a força do vento em newtons, rho é a densidade do ar, v é a velocidade do vento, A é a área superficial do cartaz e C é o coeficiente de atrito sem dimensão (assumido como 1,0).

image


Apresentação Do Problema


Velocidade Básica Do Vento


Fatores para Velocidade Característica


Velocidade Característica


Pressão Dinâmica Do Vento

  • Por fim, utilizaremos a velocidade característica a cada nível para obtermos a pressão dinâmica atuante em também em cada pavimento. Basta aplicarmos a formulação obtida com o teorema de Bernoulli: qvento=0,613⋅Vk2\mathrm{q_{vento} = 0,613 \cdot V_k ^2}qvento​=0,613⋅Vk2​ A figura abaixo resume as pressões dinâmicas que iremos aplicar em cada nível …

See more on guiadaengenharia.com


Recado Final

Leave a Comment