O mundo vai acabar em 2070

image


Como será a vida em 2070?

A industria está paralisada e o desemprego é dramático. As fábricas dessalinizadoras são a principal fonte de emprego e pagam-te com água potável em vez de salário. Os assaltos por um bidão de água são comuns nas ruas desertas. A comida é 80% sintética.


Quanto tempo vai durar a vida na Terra?

“Baseado em nossos resultados, seria após (mas não muito) cerca de 1,6 bilhão de anos.


Quanto tempo ainda resta para a Terra?

Hoje os cientistas sabem com relativa precisão que o nosso planeta se formou há 4,5 bilhões de anos.


Quando a água vai acabar?

De acordo com o relatório trienal divulgado em 2009 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 2025, cerca de 3 bilhões de pessoas – mais da metade da população mundial – sofrerão com a escassez de água.


O que vai acontecer no ano de 2050?

Mudança climática e extinção de animais Dentro de alguns anos, o aumento da temperatura terá consequências preocupantes para o planeta. Os cultivos, por exemplo, terão que ser mudados das áreas habituais e serão forçados a resistir à seca e às inundações, que também poderiam ocorrer.


Como a humanidade vai ser extinta?

Para este último, alguns dos muitos possíveis contribuintes incluem mudanças climáticas, aniquilação nuclear global, guerra biológica e colapso ecológico. Outros cenários se concentram em tecnologias emergentes, como inteligência artificial avançada, biotecnologia ou nanobots auto-replicantes.


Tem ar na Lua?

Segundo Grant, a Lua tem uma atmosfera fina, composta principalmente de hidrogênio, néon e argônio, o que não ajudaria os humanos. Porém, dentro dessa superfície composta por rocha e poeira, conhecida como regolito, há uma porção imensa de oxigênio para ser extraída.


Onde é que é o fim do mundo?

Onde fica o fim do mundo? Pode parecer estranho, mas não é tão longe do Brasil e faz parte da Patagônia sul chilena.


Em que ano foi criado a Terra?

A Terra foi formada em torno de há 4,54 bilhões de anos, aproximadamente um terço da idade do universo, por acreção da nebulosa solar. A desgaseificação vulcânica provavelmente criou a atmosfera primordial, e depois o oceano, mas a atmosfera primitiva não continha quase nenhum oxigénio.


Por que a água não vai acabar?

A água possui um ciclo natural, que faz com que esse bem não se esgote, mas as interferências humanas neste ciclo, para a economia, por exemplo, pode torná-la escassa. É o que explica o professor do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade de Brasília, Sérgio Kóide.


Pode faltar água doce?

Resultado: a água pronta para beber e fácil de captar está nos rios e lagos, num total de 90 mil quilômetros cúbicos, ou 0,26% do estoque mundial. Mas nem essa porção está inteiramente disponível. Para não esgotar o precioso líquido, só podemos utilizar a água renovável pelas chuvas.


É possível transformar água salgada em água doce?

Eletrodiálise. Consiste em mover a água salgada através de membranas carregadas eletricamente que retêm os íons de sal dissolvidos na água, permitindo extrair água doce. Existem diversos tipos de eletrodiálise, como a convencional e a reversa.


Quando o aquecimento global vai acabar com a Terra?

Mundo tem até 2025 para reduzir as emissões de CO2 e impedir efeitos irreversíveis do aquecimento global, alerta relatório da ONU. A humanidade tem apenas três anos para frear as emissões de poluentes do efeito estufa e impedir consequências irreversíveis ao planeta desencadeadas pelo aquecimento global.


Quanto tempo faz que o mundo existe?

Hoje os cientistas sabem com relativa precisão que o nosso planeta se formou há 4,5 bilhões de anos.


Como era o planeta Terra antes da vida?

No princípio, o planeta era extremamente quente, equivalente a uma imensa bola de fogo, com aproximadamente 1.500°C, não abrigando nenhuma forma de vida. Passados milhões de anos após a formação do planeta, a Terra entrou em um processo de resfriamento gradativo, com o desprendimento de gases e vapores.


Quantos anos a Terra tem em 2022?

A Idade da Terra é de 4,54 mil milhões (no Brasil, bilhões) de anos (4,54 x 109 anos ± 1%). Esta idade é baseada em datação radiométrica de meteoritos e é consistente com as idades das mais antigas amostras terrestres e lunares.


A natureza contra nós

Pesquisas realizadas na última década só reforçaram o que muitos cientistas já alertavam desde e a década de 1970, como é o caso do efeito estufa intensificado por nosso padrão de vida que lança toneladas de gás carbônico para a atmosfera — um dos principais agentes do aquecimento global.


Armas de destruição em massa

Apenas uma ogiva nuclear consegue matar centenas de milhares de pessoas, considerando também suas consequências humanitárias e ambientais que se prologam por anos. Segundo dados da Campanha Internacional para a Abolição das Armas Nucleares (ICAN, na sigla em inglês), atualmente nove países somam um total de 14.000 armas nucleares.


Inteligência artificial

A inteligência artificial faz parte de nossas vidas. Graças a ela, conseguimos executar tarefas complexas em questão de segundos — o que, apenas com o nosso cérebro, levaríamos muito mais tempo —, mas também em usos simples, como a criação de uma lista de músicas de acordo com seu histórico de navegação.


Impacto de asteroide

Antes de mais nada, é importante destacar que a Terra, até agora, não está em rota de colisão com nenhum asteroide realmente perigoso. De acordo com o Center for Near-Earth Object Studies (CNEOS), da NASA, mais de 22.800 objetos com mais de 140 metros de diâmetro foram encontrados, e a órbita de nenhum deles ameaça o nosso planeta.


Grande erupções vulcânicas

Há cerca de 250 milhões de anos, uma série de grandes erupções vulcânicas teria comprometido a vida no planeta. De acordo com vestígios encontrados no norte do Canadá, pesquisadores estimam que estes eventos tenham formado nuvens de cinza na atmosfera, além dos gases de efeito estufa.


Asteroide 2011-AG5

Descoberto em janeiro de 2011 pelos astrônomos de Mount Lemmon Survey (Tucson, EUA), possui cerca de 140 metros de diâmetro e foi considerado na época um objeto de “alto risco”.


Asteroide 2012-DA14

Este foi descoberto no final de fevereiro de 2012 pelo Observatório Astronômico de La Sagra, (Espanha). Mensurado aproximadamente com 45 metros de diâmetro e massa em torno de 120 mil toneladas tem passado a maior parte de sua orbita bem distante do nosso planeta aproximando-se paulatinamente a cada seis meses.

image

Leave a Comment