O que fazer para acabar com a foliculite nas nadegas

image

Quais são os sintomas da foliculite nas nádegas?

Entrevista com Dra. Carolina Reato Marçon, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Bolinhas vermelhas na pele que coçam e ardem podem ser sintomas da foliculite: você já ouviu falar dela? Essa inflamação no folículo piloso pode se formar em qualquer parte do corpo, inclusive nas nádegas.

Quais são os tratamentos para a foliculite?

Dependendo da gravidade da lesão, pode ser necessária a drenagem do furúnculo, a fim de eliminar o pus que está em seu interior. É uma forma segura de fazer isso para evitar uma contaminação. Analgésicos e anti-inflamatórios: são outros medicamentos indicados para aliviar a dor e a inflamação da lesão.

Como Eliminar a foliculite?

Dependendo da gravidade da lesão, pode ser necessária a drenagem do furúnculo, a fim de eliminar o pus que está em seu interior. É uma forma segura de fazer isso para evitar uma contaminação. Analgésicos e anti-inflamatórios: são outros medicamentos indicados para aliviar a dor e a inflamação da lesão. Estes podem ser tomados via oral ou tópica.

Como tratar a foliculite nas pernas?

Como tratar: A foliculite nas pernas deve ser tratada por meio da limpeza da pele com água morna e sabão neutro, mas também pode ser recomendado pelo dermatologista o uso de pomadas antibióticas durante 7 a 10 dias para combater a causa da foliculite. Conheça outras causas de bolinhas na pele. 5. Axilas.

image


Qual o melhor tratamento para esse problema de pele?

A Dra. Carolina afirma que existem vários tratamentos para combater a foliculite nas nádegas, mas o ideal é utilizar medicamentos queratolíticos que afinam a pele e diminuem essa tendência para obstrução. “Caso se trate de uma inflamação muito intensa, com pus, o ideal é usar substâncias que tenham uma ação anti-inflamatória, como o ácido retinóico e o ácido glicólico e antibiótico tópico”, indicou. Uma outra saída é fazer depilação a laser, pois ela vai destruir o folículo piloso e evitar a formação da foliculite.


Ficou com dúvidas?

Encontre aqui o seu dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia mas perto de você!


1. Rosto e barba

Esse tipo de foliculite é mais comum em homens, ocorrendo principalmente quando se retira os pêlos da barba com uma lâmina. Nesse tipo de foliculite há o aparecimento de pequenas bolinhas vermelhas no rosto que podem infeccionar, além de vermelhidão e coceira no rosto, por exemplo.


2. Couro cabeludo

A foliculite no couro cabeludo é raro de acontecer mas pode acontecer devido à proliferação de fungos ou bactérias no couro cabeludo. Nos casos mais graves de foliculite pode haver a queda de cabelo acentuada, sendo também chamada de foliculite decalvante ou dissecante.


3. Nádegas e virilhas

A foliculite que pode aparecer nas nádegas e virilhas é mais frequente em pessoas que frequentam de forma regular ambientes com água, como piscinas ou banheiras de hidromassagem.


4. Pernas

A foliculite nas pernas é causada pela infecção por bactérias que estão normalmente presentes na pele e que podem entrar em pequenas feridas, podendo acontecer devido à depilação, por exemplo.


5. Axilas

O aparecimento de bolinhas nas axilas pode ser indicativo de infecção ou de pêlo encravado, podendo ser mais frequente de acontecer em quem retira os pêlos da axila com lâmina, por exemplo, já que há maior chance de lesionar a pele e favorecer o aparecimento da foliculite. Veja outras causas de bolinhas nas axilas.


O que pode causar foliculite nas pernas e nas nádegas?

São eles: “depilação com lâmina, cera ou linha; excesso de transpiração e calor excessivo; roupas apertadas (como as de ginástica); atrito repetido no local; lesões na pele como feridas e arranhões; alterações hormonais; uso de curativos oclusivos; possuir doenças de pele como dermatites e acne”, esclareceu.


Como podemos tratar a foliculite nessa região sem causar manchas?

“A foliculite nas pernas e nádegas pode ser tratada com antibióticos tópicos ou orais. Também é bom evitar depilação com lâmina e cera, preferindo o uso de laser para eliminar os pelos. Esfoliar a região toda semana ajuda bastante”, indicou a Drª Flávia.


A foliculite pode ser genética?

Não. Na verdade, qualquer pessoa pode apresentar um ou mais episódios de foliculite – que é uma doença de pele inflamatória dos folículos pilosos. Entretanto a dermatologista diz que, pacientes negros, asiáticos, obesos e indivíduos com baixa imunidade estão mais suscetíveis a ter esse problema.

image

Leave a Comment